GRANJA DA FAMÍLIA SUAREZ

close-up-hens-cage_23-2147924201

Queremos informar que os recursos para este projeto já foram alcançados. Não apenas para atender a família Suarez, mas para atender também a uma outra família na região. Se você quiser acompanhar o andamento do projeto cadastre seu e-mail para passar a receber nosso boletim informativo mensal. Pelo e-mail você receberá também informações para que se cadastre em nosso canal do Telegram, caso queira passar a ser informado também por este meio. Obrigado por todo apoio!

Há seis anos a MAIS (Missão de Apoio à Igreja Sofredora) constrói pontes para que a igreja estável possa orar, abençoar e ser resposta para a igreja perseguida na América Latina. Uma das ações que realizamos são pequenos projetos produtivos como esse das fotos, onde irmãos perseguidos possam tirar seu sustento e permanecer perseverantes em meioà perseguição e testemunhando o amor de Cristo. Em parceria com outras organizações, igrejas e amigos já alcançamos abençoar mais de 20 famílias e agora podemos ter a oportunidade de ser resposta a outra. Em ação junto com Missões na Colômbia e Igreja Lagoinha Medellín vamos começar mais um projeto de frangos em uma zona vermelha comandada por grupos armados. Em março de 2020, antes do fechamento pela epidemia fomos visitar a região e conhecemos o irmão beneficiário do projeto.

Informações importantes

O custo do projeto é de R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais). Por motivo de segurança, a identidade dos envolvidos serão polpadas e escolheremos ou sobrenomes fictícios para identificar o projeto. A execução é feita por líderes locais que trabalham na região ligados diretamente as famílias perseguidas e informações detalhadas serão passadas aos que queiram apoiar o projeto. Para ajudar entre em contato conosco!

Sobre os missionários

Olá a todos! Sou o pastor C e junto com a minha esposa estamos a 6 anos trabalhando com a igreja perseguida na América Latina. 90% dos nossos trabalhos estão na Colômbia, mas também acompanhamos projetos no Peru, México, Cuba e Venezuela.

A Colômbia está em 41º lugar na lista dos países com mais perseguição religiosa e ocupa o 2º lugar em número de refugiados (dados da ONU) com 8 milhões, perdendo somente para Síria. Esses dados assustam a muitas pessoas quando o relatamos por ser um país vizinho ao Brasil e extremamente turístico. Mas as regiões turísticas não são afetadas por presenças armadas. Lembre-se que a Colômbia está a 50 anos em guerra e essa violência afeta de forma direta a Igreja de Cristo.

Em 2014 recebi uma carta das Farc para que me retirasse de uma região das selvas onde estávamos visitando uma igreja fechada pela guerrilha e que inclusive foi minada. Em 2015, na fronteira com a Venezuela, fomos ajudar irmãos que foram expulsos do país e alguns tiveram suas igrejas derrubadas pelo regime de maduro. Distribuímos bíblias e compramos kits de utensílios de cozinha e cama. No último dia de viagem, um grupo armado nos abordou na rua e perguntaram o que estávamos fazendo e o que as pessoas estavam dizendo nos videos. Claro que tudo isso de joelhos e tomando coronada na cabeça. Pela graça não nos mataram, mas levaram equipamentos de videos e celulares.

Nós temos muitas histórias para contar nesses últimos anos, mas temos aprendido que em meio a diversidade o evangelho cresce pela coragem e fé desses pastores. A alegria deles é contagiante e o amor pelo evangelho de Cristo é constrangedor e nos leva a pensar se verdadeiramente somos cristãos. Uma alegria e privilégio servir com esses heróis da fé e poder chamá-los de amigos e irmãos. Somos extremamente abençoados em estar acompanhando esta igreja e ser voz deles para a igreja estável.

Cadastre seu email!

Preencha o formulário para receber nosso Boletim Informativo Mensal e saber mais sobre este e outros desafios.